Clube

Athletico completa 60 anos de Brasileirão nesta sexta-feira

Créditos: Acervo histórico do CAP

O primeiro representante do Estado do Paraná no Campeonato Brasileiro foi o Furacão. No dia 23 de agosto de 1959, há exatos 60 anos, o Athletico Paranaense estreou na Taça Brasil: vitória de 2 a 1 sobre o Hercílio Luz, em Tubarão (SC).

O triunfo foi o início da trajetória que faz do Rubro-Negro o clube paranaense com melhor desempenho histórico em competições nacionais. Tião e Gaivota marcaram os primeiros gols “interestaduais” do Furacão.

A Taça Brasil foi disputada entre 1959 e 1968 e é reconhecida pela Confederação Brasileira de Futebol [CBF] como a origem do Campeonato Brasileiro. Seus resultados são computados nas estatísticas do “Brasileirão Unificado”.

Campeão Paranaense de 1958, o Athletico conquistou o direito de disputar a primeira edição da Taça Brasil, que reuniu os vencedores de 16 Campeonatos Estaduais. O primeiro desafio foi contra o campeão de Santa Catarina: o Hercílio Luz.

Os principais destaques do título estadual permaneciam: o goleiro Willian, o capitão Tocafundo, os artilheiros Taíco e Gaivota. Para o campeonato nacional, foi chamado o lendário técnico Ruy Santos, o Motorzinho, o mesmo do Furacão de 1949.

O primeiro gol rubro-negro no Brasileirão foi marcado pelo ponta-esquerda Tião, logo aos 9’ do jogo de estreia. Em um rápido contra-ataque, ele recebeu o passe do meia-esquerda Jerônimo e bateu na saída do goleiro.

Ainda na primeira etapa, aos 23’, saiu o segundo tento athleticano. Em mais um contragolpe, o meia-direita Gaivota recebeu livre, avançou e soltou uma bomba para estufar as redes catarinenses.

O Hercílio Luz descontou na segunda etapa e pressionou em busca do empate. Mas a defesa rubro-negra e o goleiro Willian garantiram a primeira “vitória nacional” do Furacão.

Na história: Hercílio Luz 1×2 Athletico Paranaense
Campeonato Brasileiro [Taça Brasil] 1959: Primeira fase – Jogo de ida
Data: 23/08/1959 [domingo]
Local: Estádio Aníbal Costa, em Tubarão (SC)
Árbitro: Julio Salsamendi
Assistentes: Euclides Pereira e Gerson Maria

Hercílio Luz: Pipa; Rato e Mário; Ernesto, Parafuso e Ernani; Galego, Camanga, Luisinho, Vitoldo e Gonzaga.
Gol: Luisinho, aos 30’ do 2º tempo.
Athletico Paranaense: Willian; Lindomar e Borracha; Belfare, Tocafundo e Sano; Izabelino, Gaivota, Taíco, Jerônimo e Tião. Técnico: Ruy Santos [Motorzinho]
Gols: Tião, aos 9’, e Gaivota, aos 23’ do 1º tempo.

Imagens: Acervo histórico do CAP

Comentários

ISABELLE ANTUNES DA SILVA GUEDES
4 meses

Excluir
Linda reportagem! Grandes os homens que conhecem e honram a sua história! Como neta do ex-jogador TIÃO, autor do primeiro gol citado, agradeço por nos proporcionarem tamanha emoção, 60 anos depois. Viva o CAP!!!