Time

Lucho garante grupo focado para mais uma decisão na temporada

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

O Athletico Paranaense encara mais uma decisão nesta quarta-feira (5). Pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o Furacão recebe o Fortaleza, às 19h15, no Estádio Joaquim Américo. Confira aqui as informações sobre os ingressos e garanta o seu lugar.

O Rubro-Negro vem de uma boa vitória no Campeonato Brasileiro. Rony, Lucho González e Marcelo marcaram no triunfo por 3 a 0 diante do Fluminense. O resultado foi importante para aumentar a confiança nesta reta final do calendário, antes da pausa para a Copa América.

“A gente tinha conversado antes do jogo que era importante vencer, sobretudo porque vínhamos de duas derrotas no Brasileiro. E para mostrar que, depois de uma final que se perde, os times grandes se levantam. Nós demonstramos isso”, disse o meia Lucho González.

Autor do primeiro gol no domingo (4), o camisa 3 balançou as redes pela oitava vez com a camisa rubro-negra. O último gol tinha sido contra o Ceará, no dia 25 de novembro do ano passado. “É sempre importante para qualquer jogador fazer gol, mas o mais importante é que o time jogue bem e consiga vencer”, destacou.

Contra o Fortaleza, o elenco athleticano encara mais uma decisão. Após empatar em 0 a 0 no Nordeste, o Rubro-Negro busca uma vitória simples [por pelo menos um gol de diferença] para conquistar a classificação às quartas de final. Um novo empate leva a partida para os pênaltis. O gol marcado como visitante não é critério de desempate.

“A gente sabe que a Copa do Brasil é diferente. Temos que estar concentrados e entrar fortes na partida”, afirmou. “Não será um jogo fácil, mas temos que buscar a vitória, porque o nosso objetivo é passar para a fase seguinte”, acrescentou.

Além da Copa do Brasil, o Athletico Paranaense terá mais dois jogos pelo Campeonato Brasileiro [Palmeiras e Goiás] antes da Copa América. “Vamos focar primeiro na Copa do Brasil. Depois, voltamos a pensar no Brasileiro para tentar conquistar uma vitória fora de casa”, concluiu Lucho González.

Comentários

Edivaldo Dantas De Medeiros
6 meses

Excluir
Com certeza, amanhã é outra história a ser contada na baixada.