Clube

O ano mais importante da história do Athletico?

Créditos: Roberto Souza/Site Oficial

Quando levantamos o troféu da Conmebol Sul-Americana, no inesquecível dia 12 de dezembro de 2018 (ou seria já dia 13?), garantimos também um vasto calendário para a temporada seguinte. Além das tradicionais disputas estaduais e nacionais, estávamos credenciados para duas competições continentais e um torneio intercontinental. E cheios de expectativas!

Desde então, ficou a esperança no torcedor rubro-negro: 2019 seria o principal ano da história do futebol athleticano? Seria o ano do futebol?

A resposta veio aos poucos, clareando a mente dos rubro-negros. Tudo começou no Campeonato Paranaense. Com Rafael Guanaes no comando, veio o bicampeonato da piazada. Taça garantida e consolidação do projeto inovador do Clube, caso ainda precisasse provar para alguém.

Enquanto a equipe de Aspirantes trilhava o caminho no Campeonato Estadual, o time principal fazia os primeiros jogos na Libertadores. E que jogos! Com 100% de aproveitamento como mandante na primeira fase, o Caldeirão pôde ver de perto uma goleada histórica por 3 a 0 diante do Boca Juniors. Vitória emblemática, que certamente lembraremos por muitos e muitos anos.

Em maio, outro duelo contra um dos gigantes argentinos, o River Plate. A Conmebol Recopa colocou frente a frente os campeões sul-americanos do ano anterior. No primeiro jogo, no Joaquim Américo, superioridade total athleticana. Mas a vitória por 1 a 0 ficou barata e o River conseguiu nos superar no Monumental de Núñez. Uma derrota dolorida, mas que não fez uma equipe vencedora desanimar!

Em meio a tudo isso, boas atuações no Campeonato Brasileiro e o início de uma caminhada na Copa do Brasil que se mostraria histórica. Ainda sem holofotes, eliminamos o Fortaleza. Depois, aí sim com muito destaque, veio a classificação em pleno Maracanã lotado, diante do Flamengo.

A maratona de jogos não parava. Era jogão em cima de jogão. Haja fôlego, e coração, para aguentar a sequência!

Antes do início das semifinais da Copa do Brasil, viajamos até o Japão. A disputa da Levain Cup não valia apenas um troféu, mas também a expansão da marca do Clube. Sem saber ao certo o adversário que teríamos pela frente, emplacamos a maior goleada da disputa: 4 a 0! Furacão intercontinental!

O vício pelas taças só aumentou. Mas uma nova conquista pareceu distante depois da ida das semifinais da Copa do Brasil.

Os jogadores e os torcedores que foram até o Caldeirão não desistiram. Com uma atmosfera incrível, empatamos o placar agregado no tempo normal e passamos nos pênaltis. Arrepia só de lembrar!

A decisão da Copa do Brasil, diante do Internacional, era a possibilidade de marcar 2019 definitivamente na história. E foi o que aconteceu! Dois triunfos incontestáveis, com um golaço histórico. Alguém ainda duvida da força do Furacão?

O título garantiu uma vaga na fase de grupos da Libertadores de 2020. Férias no Brasileirão, certo? Errado!

A cada partida, exibições de encher os olhos do torcedor. Recordes e objetivos nos moveram na reta final do Brasileiro. A equipe somou 13 partidas de invencibilidade, perdeu apenas uma vez depois do título e ainda acumulou 10 jogos sem perder como visitante. O segundo turno inteiro!

Que grupo, que orgulho! Jogadores que honraram o manto rubro-negro a cada partida, que nos brindaram com bom futebol, raça e dedicação em cada minuto em campo, independentemente do adversário e da competição.

No ano que vem, disputaremos novamente a Libertadores, o Brasileirão, a Copa do Brasil e o Campeonato Estadual. Será também a primeira participação na Supercopa do Brasil, com um duelo diante do Flamengo.

O que nos espera no ano que vem? 2020 está no futuro, mas também em nossas mãos!

Viva o Furacão! 2020 será ainda melhor!

Comentários

Bruno Henrique
1 mês

Excluir
Ano incrível, uma pena boa parte desse elenco se despedir, mas que venham jogadores melhores ou tão bons quanto, pois graças ao Athletico muitas equipes do futebol brasileiro perceberam que é possivel jogar bem nesse Brasil, e que o Atlhetico esteja preparado para encarar os melhores pois a mudança de patamar do Athetico abriu os olhos de muitos times com maior poder financeiro 2020 será dificílimo, com times buscando novo perfil de treinadores e jogadores, muito devido o sucesso dos Rubro Negros deste ano, que o Athletico mude de patamar também nas suas contratações começando por um bom técnico e depois na remontagem do elenco, com um elenco pouco mais recheado o Athletico provavelmente teria sido vice campeão Brasileiro, no mas apenas agradecer ao elenco a diretoria que estão no caminho certo, parabéns Athletico. VIVA O FURACÃO.