Clube

Somos o Club Athletico Paranaense

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Não sei especificar exatamente quando isso aconteceu, mas posso afirmar que é uma verdade.

Nós somos resistentes a mudanças.

Não conseguimos entender por que algo com o qual nos habituamos mudou ou não está mais ali. Afinal, existe algo mais natural no mundo do que se apegar ao que se ama?

Há 1 ano, o Athletico Paranaense dava um passo ousado. Entendendo toda a importância dos feitos do presente e das glórias do passado, o Clube sentiu que cresceu.

É algo que pulsa. Impossível de ignorar.

E em toda grande decisão de movimento, é necessário olhar para dentro de si mesmo e buscar sentido para seguir em frente sem medo.

Rebeldia. Em 2017, sabendo de sua importância, o Clube peita as grandes instituições e transmite o clássico estadual pelo YouTube.

Ambição. Em 2 anos, 5 títulos. Talvez você leve um bom tempo para encontrar outro clube no mundo que tenha ganhado 5 taças em apenas 2 dois anos. Três delas, inéditas.

Inovação. Mudança de matriz. Criação de núcleos voltados para tecnologia. A criação de um complexo multiuso com teto retrátil e primeiro clube brasileiro a instalar grama sintética em seu estádio.

Entusiasmo. Quem no Brasil nunca ouviu falar da força da nossa torcida? Da pressão do nosso Caldeirão? Dos gritos que são entoados em todos os lugares do mundo onde exista um athleticano?

Nós sempre estivemos preparados. Afinal, somos o Club Athletico Paranaense.

Demos um dos passos mais importantes da nossa história e evoluímos o nosso significado. Mudamos nosso brasão tendo a certeza que ninguém estava mais preparado para esse passo do que nós. Lançamos a Família Furacão, personagens que serão de extrema importância para o futuro da instituição, aproximando cada vez mais pessoas de nós. Ou você ainda não viu que até torcedores pequenos de outros clubes amam o Fura-Cão e tiram fotos com ele em nosso estádio? Ou ainda não percebeu a importância do Piá Furacão no mercado crescente de E-Sports?

Afinal, somos o Club Athletico Paranaense.

Um Clube que sempre estará à frente do seu tempo, mas que também ama e respeita a sua história.

Porque por mais que no início você possa ter tido alguma resistência, sabemos que você agora entenderá a nossa mudança. E nossa nova identidade terá sempre apenas um significado. O seu amor por esse Clube. É exatamente isso que os 4 ventos – rebeldia, ambição, inovação e entusiasmo – e a grafia “CAP” acima representam.

Nós não vamos parar.

Somos o Club Athletico Paranaense.

Comentários

Luiz Carlos Lima Vianna
8 meses

Excluir
Escrevi e postei o texto aí adiante em 15 de janeiro de 2016 e, pelo que nos aconteceu de lá para cá, acho que eu não estava tão iludido assim, muito pelo contrário: "TRADIÇÃO OU EVOLUÇÃO? É duro e complicado reconhecer isso, mas a verdade é que o nosso CAP cresceu tanto, tanto e tanto, em todos os sentidos que, continuar chamando-o simplesmente ATLÉTICO, como tantos outros Atléticos que existem no Brasil e no mundo (ACG, CAM, CABJ -Boca Juniors-CAM-Madrid- e outros) é o mesmo que continuar considerando-o simplesmente como mais um dos "Atléticos da vida" existentes por aí, mundo afora. É que, ao se tornar o verdadeiro Titã que é hoje no mundo do futebol (soccer business), o nosso Clube superou a própria singeleza do nome pelo qual se tornou conhecido cá no nosso Paraná e é chamado por sua torcida: Atlético -o que, em outros Estados, principalmente por parte da mídia do eixo do mal, propicia a que se lhe nominem, jocosamente, de "Atlético do Paraná"-. Eu lembro que o próprio Corinthians Paulista, hoje alcunhado de "Timão", já foi o "alvi-negro do Parque São Jorge", o Clube "Mosqueteiro da Fazendinha" e outras "cositas mas". Agora, entretanto, que até campeão mundial de clubes já conseguiu ser, já pensaram se poderia continuar a ser chamado por sua torcida de, por exemplo, "Esquadra Mosqueteira", somente por apego à tradição? O Palmeiras, também da capital paulista, passou a ser tratado por sua torcida de uns anos para cá -aliás, paradoxalmente, com estranháveis alegria e prazer- pelo codinome "Porco"; afinal, qualquer outro apelido seria preferível ao velho e tradicional rótulo que lhe havia sido dado por antigos cronistas esportivos da paulicéia: "Esquadra Periquita" ou mesmo “Alvi-verde do Parque Antártica”. Estou dando esses grosseiros exemplos para referir, em resumo, que, as mais das vezes, o necessário abandono a vetustas tradições completamente desvinculadas do mundo em que hoje vivemos decorre naturalmente do crescimento e da evolução por que passam as coisas, as pessoas, as instituições, enfim; há casos em que esse abandono se torna absolutamente imperioso. O nosso Furacão, à mais notória evidência, apresenta-nos inúmeros exemplos disso –não se deve olvidar que ele já foi América+Internacional= Athletico e, somente depois, Atlético-. Muitas são as vozes –inclusive e principalmente daqueles que sequer possuem uma cadeira sua dentro da Arena- que criticam o cara (MCP) e que fazem questão de não lembrar e nem reconhecer que hoje -e muito graças a ele, ao seu trabalho e a sua mais do que vintenária diuturna dedicação ao CAP- é este presentemente o maior Clube de Futebol do Paraná e um dos maiores Clubes de Futebol das Américas. Dentre outras tantas coisas positivas que ele propiciou ao nosso venerado Rubro-Negro das Araucárias, destaca-se a de possuirmos agora, de maneira indubitável e ineludível, a maior torcida futebolística do Estado do Paraná, suplantando a do próprio Corinthians da capital do vizinho Estado de São Paulo que, até há bem poucos anos -como é de vulgar sabença-, para a nossa tristeza e/ou constrangimento, era a que possuía o maior número de simpatizantes dentro do nosso próprio chão paranaense. Hoje, o nosso Furacão, com dois milhões e quatrocentos mil torcedores em nosso Estado, possui quase um milhão de torcedores a mais que o famigerado e midiaticamente turbinado "Curintchameu" -poder-se-ia dizer, então, que, felizmente, para nós, do Paraná, em consequência, são mais de um milhão a menos "de loucos de um certo bando" que, após devidamente "curados" de suas "insanidades", continuam a conviver conosco de maneira muito mais próxima-. O cara (MCP), irmãos rubro-negros do nosso inigualável Estado do Paraná, no cômputo geral de tudo o que realizou até hoje no CAP, possui, no mínimo, noventa e cinco por cento de acerto e cinco de desacerto. Em final remate, restaria dizer que, quanto a essa noticiada idéia de “mudança do nome” do nosso Furacão (de Clube Atlético Paranaense para Club Athletico Paranaense) –que, aliás, não implica qualquer “mudança de nome”, mas sim, segundo se sabe, unicamente um resgate da verdadeira grafia oficial original do Clube- o cara (MCP), ao menos, merece ser ouvido a respeito. Primeiramente, temos que nos inteirar de maneira clara e inequívoca acerca de todos os detalhes e "porquês" da idéia do Mário Celso; depois, com todos os respectivos informes, emitirmos opinião serena, objetiva e inteligente a respeito, mas sem quaisquer resquícios de mero conservadorismo inimigo da evolução ou por puro e simples reacionarismo sem razão. Em tempos idos não fomos primeiramente América e/ou Internacional para, posteriormente, sermos Club Athlético Paranaense e, ainda ao depois –e dessa última feita sem sabermos a verdadeira razão e quando, Clube Atlético Paranaense?-. Há mais: a rigor, a rigor, o único Atlético, verdadeira e precipuamente ATLÉTICO (de prenome) do futebol brasileiro é o ATLÉTICO CLUBE GOIANIENSE; portanto, nem o CAM e nem o nosso CAP, que são, respectivamente, o Mineiro e o Paranaense, possuem o prenome ATLÉTICO. Vamos aguardar, dessa arte, minha gente, o que realmente o cara (MCP) pretende a propósito desse precitado resgate e a razão disso, assim como os reais motivos pelos quais o cara (MCP), recentemente, segundo noticiou a mídia esportiva local, também manifestou a sua intenção de criar um novo “mascote” para “representar” o Clube para, depois, no momento oportuno e de maneira aberta e democrática, debatermos (Diretoria, Conselhos, Associados e Torcida) acerca de todos os aspectos dessas propaladas mudanças e, por fim, manifestarmo-nos, mediante votação, contrária ou favoravelmente a ela(s)-. PS:VOCÊS SABEM PORQUE O CLUBE ATLÉTICO MINEIRO SE AGARROU COM UNHAS E DENTES AO NOME "ATLÉTICO" E SÓ QUER SER ELE O ATLÉTICO E NENHUM OUTRO MAIS? É SIMPLES: SER "MINEIRO" É MESMO LEGAL EM MUITAS COISAS NÉ, MAS, EM SE TRATANDO DE UM TIME DE FUTEBOL, FICA UM TANTO COMPLICADO MESMO. IMAGINEM, POR EXEMPLO, NUMA DECISÃO DE LIBERTADORES OU MESMO DE SUL AMERICANA OU MUNDIAL O EMBATE RIVER PLATE x EL PARANAENSE (OU MESMO PARANAENSE) -MAIOR CHARME, NÉ?-. AGORA, IMAGINEM RIVER PLATE x "MINEIRO”, OU AINDA PIOR, RIVER PLATE x “EL MINEIRO” -FICA MEIO CAFONA, NÃO FICA?-. ENTÃO, É EXATAMENTE POR ISSO QUE O CAM SE AGARROU AO NOME ATLÉTICO, NÃO LARGA DE JEITO NENHUM E QUER ABSOLUTA EXCLUSIVIDADE A RESPEITO. PORTANTO, VAMOS SURFAR NESSA ONDA DE "ATHLETICO PARANAENSE" E DEFINITIVAMENTE DEIXAR DE FICAR A REBOQUE DE QUEM QUER QUE SEJA. É ISSO... (L C L V)-.".

Clécio Otávio Kuzniarski
8 meses

Excluir
Ricardo Dos Santos Lada, faz tempo que o amigo não vai ao estádio???? Um ou outro jogo com o estádio mais vazio, talvez o caldeirão não ferveu, mas a grande maioria dos jogos, nossa torcida enlouqueceu os adversários, os grandes da Argentina tremeram aqui, assim como os flamenguistas, santistas, etc. Inclusive, o Beira-Rio lotado teve em vários momentos durante a decisão, a voz dos athleticanos em primeiro plano. Nossa torcida é demais!!!! Mas, alguns torcedores ainda não despertaram do sono, isso eu concordo. Uma cidade maravilhosa, desse tamanho, com um time dessa garra e talento, deveria lotar todos os jogos. Ao menos, cem mil sócios deveríamos ter. A diretoria tá fazendo a parte dela. Falta nossa torcida apoiar e acreditar mais. Saudações, rubro-negras!!!!!

ALAN JONES OLISZESKI DE LIMA
8 meses

Excluir
E apenas relembrandro a quem da noite pro dia esqueceu no que se transformou e hoje é o Athletico Paranense que o tempo é o senhor da razão!

JOSÉ MIGUEL SCHLICHTING
8 meses

Excluir
O primeiro clube de futebol com coragem para mudar a sua Marca ou seu logo tipo ou seu simbolo.

JOSÉ MIGUEL SCHLICHTING
8 meses

Excluir
A Primeira Arena multi eventos do Brasil, a primeira Arena Coberta do Brasil, o primeiro gramado sintético do Brasil, o primeiro ingresso magnético, o primeiro clube a efetuar a bio-metria no Brasil

JOSÉ MIGUEL SCHLICHTING
8 meses

Excluir
Graças a Deus, é a Mão do Criador de todas as coisas nos ajudando, com certeza.

Milton Jacques Silva
8 meses

Excluir
Perfeito! Somos mais que apenas um time de futebol. Somos intensos e inovadores. Somos paixão e inteligência! Somos grandes e responsáveis! Forjados nessas virtudes, dentre outras tantas, nos levarão ao sucesso pleno até nosso centenário em 2024, pois somos o Club Athletico Paranaense!

Carlos Eduardo De Souza
8 meses

Excluir
O Furacão só me dá orgulho! É bom demais ser torcedor e poder acompanhar a evolução incontestável nos últimos 25 anos!!

Ricardo Dos Santos Lada
8 meses

Excluir
Só não concordei com isso: "Entusiasmo. Quem no Brasil nunca ouviu falar da força da nossa torcida? Da pressão do nosso Caldeirão? Dos gritos que são entoados em todos os lugares do mundo onde exista um athleticano?" Isso, infelizmente acabou e o Caldeirão virou uma Geladeira, precisamos lutar para reconquistar a nossa fama da Mais Vibrante que Há!