Time

Tiago Nunes admite placar amargo, mas valoriza busca até o final pelo resultado

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

O Athletico Paranaense criou muito. Foram 28 finalizações. Diversas chances reais de gol. Mas, ao final do jogo, saiu com apenas um ponto. O 1 a 1 com a Chapecoense, neste domingo (29), não refletiu o que foi a partida.

“O cenário do jogo se resumiu a uma equipe que procurou atacar e outra que procurou contra-atacar. São duas propostas muito honestas, muito claras”, analisou o técnico Tiago Nunes, em entrevista coletiva. “A equipe fez o que sempre faz nos demais jogos. Eu diria que a gente conseguiu criar mais situações de gol do que contra o próprio Fortaleza, que goleamos por 4 a 1”, completou.

O treinador athleticano elogiou a busca a todo momento pelo gol, apesar do título recente da Copa do Brasil “O 1 a 1 saiu um pouco amargo”, afirmou. “Eu saí do vestiário e parabenizei os caras. Vi agora uma fisionomia de cansaço, muito cansados fisicamente, porque buscaram até o final”, destacou.

O comandante do Rubro-Negro ressaltou que o jogo de hoje (29) serve como aprendizado. “Não é nada que me tire o sono, cause preocupação”, enfatizou. “Serve de aprendizado. Serve de alerta para que possamos melhorar nos próximos enfrentamentos”, completou.

Tiago Nunes ainda comentou sobre a opção de Marcelo no lugar de Marco Ruben. “O Marco ficou bastante desgastado nestes últimos dois jogos. Tirei ele para dar uma descansada”, explicou.

O próximo compromisso do Athletico será contra o Bahia. A partida está marcada para o próximo sábado (5), às 19h, em Salvador (BA).

Comentários

TUPY BARRETO JUNIOR
2 meses

Excluir
De novo! Quem não sabia que a Chape vinha por uma bola? Entrar com o Cirino no lugar do Marco Ruben só pode ser gozação. Os gols que o Marcelo perdeu, o gringo teria feito, com certeza. Cirino nunca foi centro avante (menos na cabeça do Tiago). E mais, quando Tiago erra merece crítica sim, para não na ficar "recorrente".