Resumo do jogo

Ninguém para o Furacão

CAP 2
Brasileirão 2019
Rodada 35
0 GRE

O domínio do Athletico diante do Grêmio, em mais uma noite de festa na Baixada, foi algo com o que os torcedores athleticanos acabaram por se acostumar em 2019. A partida lembrou em diversos aspectos um outro duelo, uma das noites mais emblemáticas do ano. Um jogo contra… o Grêmio.

Veja os melhores momentos do jogo

O Jogo

As semelhanças com a semifinal da Copa do Brasil não param no placar e na superioridade dentro de campo. A equivalência de alma dos guerreiros rubro-negros foi sentida pelos 21.709 presentes. Esse time que encantou o Brasil chegou ao décimo jogo de invencibilidade.

E os números não mentem à respeito da supremacia rubro-negra. As duas bolas que adentraram ao gol de Paulo Victor fizeram parte de uma artilharia pesada: 19 arremates athleticanos.

Se os torcedores que aproveitaram a promoção de ingressos esperavam, de certa forma, uma reedição da emocionante semifinal da Copa do Brasil, as expectativas foram cumpridas. O passeio do Furacão foi algo poucas vezes visto, antes de 2019, contra a sempre aguerrida equipe gaúcha.

Voltando para os números, o jogo valia muito mais do que os três pontos. O objetivo claro da equipe athleticana de conquistar terreno e chegar ao G4, tinha – e ainda tem – apenas um empecilho: o Grêmio, quarto colocado. A diferença de três pontos já foi derrubada. O que restou foi o saldo.

O Grêmio, conhecido pela sua boa postura defensiva, e com dupla de zaga titular, fez valer a fama nos primeiros minutos. Mas de nada adiantou quando Márcio Azevedo tabelou com Rony e rasgou a temida defesa tricolor. Nem mesmo a falta de ângulo para finalização intimidou o lateral-esquerdo. A bomba tocou no poste antes de balançar o barbante de Paulo Victor!

A arbitragem foi ao VAR, na segunda etapa, para assinalar uma penalidade máxima favorável ao Furacão. Nikão, que certa vez tinha prometido nunca mais cobrar um pênalti, deixou o orgulho de lado para participar da festa. Bola lá no alto, do jeito que goleiro nenhum pega. Estava feito o dois a zero, placar semelhante ao do confronto anterior. Faltava o quê? Uma expulsão, oras.

A atuação perfeita do Athletico talvez tenha irritado Diego Tardelli – que finalizou apenas uma bola a gol. Ele deu um ponta-pé em Nikão e, como já estava perto do túnel, foi convidado a descer as escadas e assistir o restante do baile no vestiário.

De se destacar, para além dos gols e atuação coletiva, a partida impecável de Thiago Heleno. Com sangue nos olhos, o General não deixou passar nem sinal de wifi.

A torcida pode comemorar também o retorno de três jogadores aos gramados. Jonathan foi o que ficou por mais tempo afastado, três meses. A qualidade que já é de praxe voltou a ser exibida na Arena. O camisa 2 foi substituído na segunda etapa por Adriano, outro que voltou de um período parado por lesão. Léo Cittadini também teve seu retorno exaltado.

Dois gols, jogador adversário expulso, festa no Caldeirão… O jogo bem que lembrou aquela noite de Copa do Brasil. Faltam poucos capítulos para que esse time de guerreiros alcance mais um objetivo na temporada, este secundário. O principal, que é construir história e deixar atuações como a da noite de hoje tatuada na mente dos torcedores, isso eles estão conquistando jogo após jogo.

Ficha técnica: Athletico Paranaense 2×0 Grêmio
Campeonato Brasileiro: 35ª rodada
Data: 27/11/2019 [quarta-feira]
Horário: 21h30
Local: Estádio Joaquim Américo Guimarães
Árbitro de vídeo: Pathrice Wallace Corrêa Maia
Assistentes de árbitro de vídeo: João Batista de Arruda e Carlos Henrique Alves de Lima Filho

Athletico Paranaense: Santos; Jonathan (Adriano, aos 11’ do 2ºT), Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington; Camacho (Erick, aos 33’ do 2ºT), Lucho González (Léo Cittadini, aos 22’ do 2ºT), Rony e Nikão; Marcelo.
Técnico: Eduardo Barros
Gols: Márcio Azevedo, aos 33’ do 1º tempo; Nikão, aos 18’ do 2º tempo;
Cartão amarelo: Wellington, Camacho, Nikão

Grêmio: Paulo Victor; Rafael Galhardo, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel e Matheus Henrique; Everton, Alisson (Darlan, aos 37’ do 2ºT) e Diego Tardelli; Luciano (Pepê, aos 22’ do 2ºT).
Técnico: Renato Gaúcho
Cartão amarelo: Cortez, Kannemann, Matheus Henrique, Michel
Cartão vermelho: Diego Tardelli

CAP GRE
19
Finalizações
6
7
Finalizações no gol
3
9
Finalizações para fora
3
3
Finalizações bloqueadas
0
6
Escanteios
2
0
Impedimentos
2
4-1-4-1
10
Marcelo Cirino
7
Rony
3
Lucho González
15
Camacho
11
Nikão
5
Wellington
6
Márcio Azevedo
4
Léo Pereira
44
Thiago Heleno
2
Jonathan
1
Santos
  • Léo
  • Marco Ruben
  • Robson Bambu
  • Abner Vinicius
  • Braian Romero
  • Léo Cittadini
  • Adriano
  • Erick
  • Vitinho
  • Pedrinho
  • Pedro Henrique
  • Bruno Nazário
  • Técnico
  • Eduardo Barros

Arbitragem

Árbitro:

Bruno Arleu de Araujo

Auxiliares:

Luiz Claudio Regazone

Michael Correia

Quarto árbitro:

Lucas Paulo Torezin

Público e Renda

Total:

21.709

Pagante:

20.974

Renda:

R$ 572.985,00