Resumo do jogo

Vitória formada no Caju

CAP 1
Brasileirão 2020
Rodada 12
0 BAH

Foi a vitória mais difícil da sequência atual. O Bahia deu muito trabalho, neste sábado (26), mas não conseguiu impedir o quarto triunfo seguido do Athletico. Três pontos conquistados com muito suor e sofrimento.

Veja os melhores momentos do jogo

O Jogo

O Furacão demorou a encontrar o seu jogo. Jogando no Caldeirão, o Bahia de Mano Menezes adiantou a marcação e dificultou muito a criação de jogas pelo meio-campo athleticano.

O primeiro tempo foi quase todo assim, sem chances para nenhum dos lados. Foi só depois dos 38’ que o Athletico conseguiu ameaçar o adversário. E esteve três vezes muito perto do gol. Dois chutes de Erick e uma boa jogada de Cittadini.

A segunda etapa teve o Furacão mais incisivo. Fabinho teve uma boa chance logo aos 9’. O gol só viria após as entradas dos dois mais novos reforços rubro-negros: Jorginho e Renato Kayser.

Apesar da força da marcação do adversário, o Athletico era superior em campo. E aos 25’, Abner fez um cruzamento perfeito na área. O endereço era a cabeça de Christian, que surpreendeu a defesa do Bahia e apareceu livre para marcar.

A vitória parecia encaminhada, mas ainda era necessário superar mais um susto. Aos 33’, Santos saiu para cortar uma bola tocada para Rossi e, sem intenção, derrubou o adversário. Pênalti marcado com o auxílio do VAR.

E então foi a hora do goleiro da Seleção Brasileira brilhar. A cobrança de Clayson foi forte e no canto, mas Santos voou para mais uma lendária defesa.

Três pontos garantidos por duas gerações formadas no CAT Caju.

Agora, são duas vitórias seguidas no Brasileirão. E duas na CONMEBOL Libertadores. E é pelo torneio continental que o Athletico volta a campo na próxima terça (29), para mais um duelo contra o Jorge Wilstermann.

Ficha técnica: Athletico Paranaense 1×0 Bahia
Campeonato Brasileiro 2020 – 12ª rodada
Data: 26/09/2020
Horário: 19h
Local: Estádio Joaquim Américo

Athletico Paranaense: Santos; Jonathan (Jorginho, aos 16’ do 2º tempo), Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Wellington, Erick, Christian (Jaime Alvarado, aos 38’ do 2º tempo) e Léo Cittadini (Ravanelli, aos 38’ do 2º tempo); Pedrinho (Kayser, aos 16’ do 2º tempo) e Fabinho (Carlos Eduardo, aos 38’ do 2º tempo).
Técnico: Eduardo Barros
Gol: Christian, aos 24’ do segundo tempo
Cartões amarelos: Erick, Jonathan, Thiago Heleno, Jaime Alvarado

Bahia: Douglas Friedrich; Edson, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Ramón, aos 39’ do 2º tempo), Gregore, Eric Ramires (Rossi, aos 26’ do 2º tempo) e Rodriguinho (Marco Antônio, aos 26’ do 2º tempo); Élber (Clayson, no intervalo) e Gilberto (Saldanha, aos 32’ do 1º tempo).
Técnico: Mano Menezes
Cartão amarelo: Saldanha

CAP BAH
13
Finalizações
10
4
Finalizações no gol
3
7
Finalizações para fora
3
2
Finalizações bloqueadas
4
4
Chances reais
2
1
Escanteios
6
2
Impedimentos
2
7
Fabinho
29
Pedrinho
18
Léo Cittadini
88
Christian
26
Erick
5
Wellington
16
Abner Vinicius
44
Thiago Heleno
34
Pedro Henrique
2
Jonathan
1
Santos
  • Jandrei
  • Lucho González
  • Jorginho
  • Ravanelli
  • Jaime Alvarado
  • Bissoli
  • Richard
  • Lucas Halter
  • Fernando Canesin
  • Renato Kayzer
  • Carlos Eduardo
  • Léo Gomes
  • Técnico

Arbitragem

Árbitro:

Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Auxiliares:

Guilherme Dias Camilo (MG)

Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

Quarto árbitro:

Luiz Alexandre Fernandes (PR)

Público e Renda

Total:

Pagante:

Renda: