Resumo do jogo

Hora da virada!

CAP 2
Brasileirão 2020
Rodada 20
1 FOR

Com muita tensão e sofrimento. Foi com o roteiro inúmeras vezes já vivido pelos athleticanos que o Furacão voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. De virada, nos acréscimos, com um gol literalmente chorado, o Rubro-Negro derrotou o Fortaleza por 2 a 1 neste sábado (7), no Caldeirão.

Veja os melhores momentos do jogo

O Jogo

Nada funcionou no primeiro tempo. Eu uma saída errada de Santos, o Fortaleza quase saiu na frente aos 5’. Pedro Henrique salvou em cima da linha, chocando-se com a trave e evitando um golpe logo no início.

Mas, aos 17’, em uma boa jogada do Fortaleza, nosso ex-atacante Bergson marcou e partiu para uma comemoração silenciosa para ele e dolorida para os rubro-negros. 1 a 0.

O Athletico não conseguiu criar na primeira etapa e viu o adversário ser superior em campo. E quando o árbitro apitou apontando o intervalo, todo o time se reuniu ainda no gramado para um pacto: mudar a postura e buscar a virada até o último instante.

E foi um Furacão diferente o que voltou para o segundo tempo.

O time partiu para a pressão e, aos 7’, teve uma boa chance. Erick driblou um adversário e tocou para Nikão. Ele passou pela marcação e devolveu para Erick, que bateu. O chute foi travado pela zaga e a bola ficou com o goleiro Felipe Alves.

Aos 8’, o quase um castigo fatal. Romarinho tocou para Bergson, que entrou na área com a bola dominada e chutou cruzado para a rede. Mas o lance foi anulado pelo VAR, que apontou impedimento.

A partir daí, o Rubro-Negro tomou conta do jogo e obrigou o Fortaleza a recuar. A pressão logo deu resultado. Aos 16’, Renato Kayzer puxou ataque pela esquerda e cruzou. A bola desviou na zaga e se ofereceu limpa para Carlos Eduardo. Era o empate! 1 a 1!

A atitude necessária para a virada e estava em campo. Mas era preciso acreditar até o final. Aos 23’, Christian lançou, Kayzer apareceu entre os zagueiros e cabeceou no cantinho. Felipe Alves fez grande defesa.

Aos 27’, Carlos Eduardo invadiu a área e foi derrubado. A bola sobrou para Christian, que chutou com força e direção, mas a bomba explodiu no travessão! O time pediu pênalti no lance, mas a arbitragem mandou seguir.

O Athletico passou a apostar nas bolas cruzadas na área e Kayzer sempre aparecia com perigo para finalizar. Aos 44’, em um cruzamento pela direita, o centroavante acertou mais uma cabeçada. Felipe Alves salvou o Fortaleza de novo.

O gol da virada tinha que sair. Nem que fosse no último minuto. E foi.

O cronômetro já tinha passado dos 45’. Felipe Alves bateu um tiro de meta e Pedro Henrique mandou pra frente de cabeça. Kayzer, no meio do campo dominou. Trombou com a marcação, girou, conseguiu o domínio, tentou o lançamento, a bola rebateu na defesa e, de cabeça, Kayzer tocou para Fernando Canesin.

O camisa 55 avançou pela direita, entrou na área e rolou para Christian. A zaga do Fortaleza conseguiu o corte, mas Kayser veio de trás, tomou a bola e encheu o pé. Gol do Furacão! 2 a 1!

Às lágrimas, o centroavante rubro-negro partiu para uma emocionada e eufórica comemoração. Aquela persistência, aquela raça e mística que ela fez emanar da camisa rubro-negra não poderiam levar a outro desfecho.

Voltamos a vencer! E temos todo um turno pela frente para mostrar que o lugar do Athletico nunca é no final da tabela. No próximo sábado (14), contra o Goiás, desta vez longe de casa, é a hora de colocar toda essa atitude em campo novamente.

Ficha técnica: Athletico Paranaense 2×1 Fortaleza
Campeonato Brasileiro 2020: 20ª rodada
Data: 07/11/2020 [sábado]
Horário: 18h
Local: Estádio Joaquim Américo

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Éder Alexandre (SC) e Thiaggo Americano Labbes (SC)
Quarto árbitro: Luiz Alexandre Fernandes (PR)
Árbitro de vídeo: Braulio da Silva Machado (SC)

Athletico Paranaense: Santos; Khellven (Christian, no intervalo), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Abner, no intervalo); Wellington, Erick e Léo Cittadini (Fernando Canesin, aos 32’ do 2º tempo); Nikão, Renato Kayzer (Felipe Aguilar, aos 50’ do 2º tempo) e Reinaldo (Carlos Eduardo, aos 12’ do 2º tempo)?Técnico: Paulo Autuori
Gols: Carlos Eduardo, aos 16’, e Renato Kayzer, aos 45’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Wellington, Fernando Canesin

Fortaleza: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Bruno Melo; Juninho, Felipe e Romarinho (Marlon, aos 41’ do 2º tempo); Osvaldo (Yuri César,aos 20’ do 2º tempo), David (Ronald, aos 28’ do 2º tempo) e Bergson (Wellington Paulista, aos 41’ do 2º tempo)
Técnico: Rogério Ceni
Gols: Bergson, aos 17’ do 1º tempo
Cartões amarelos: Jackson, Bergson

CAP FOR
22
Finalizações
11
8
Finalizações no gol
5
5
Finalizações para fora
4
9
Finalizações bloqueadas
2
10
Chances reais
5
10
Escanteios
3
3
Impedimentos
4
20
Reinaldo
79
Renato Kayzer
11
Nikão
18
Léo Cittadini
26
Erick
5
Wellington
6
Márcio Azevedo
44
Thiago Heleno
34
Pedro Henrique
13
Khellven
1
Santos
  • Jandrei
  • Felipe Aguilar
  • José Ivaldo
  • Abner Vinicius
  • Jaime Alvarado
  • Richard
  • Christian
  • Jorginho
  • Fernando Canesin
  • Fabinho
  • Bissoli
  • Carlos Eduardo
  • Técnico

Arbitragem

Árbitro:

Ramon Abatti Abel (SC)

Auxiliares:

Éder Alexandre (SC)

Thiaggo Americano Labbes (SC)

Quarto árbitro:

Luiz Alexandre Fernandes (PR)

Público e Renda

Total:

Não divulgado

Pagante:

Não divulgado

Renda:

Não divulgado