Resumo do jogo

O ATHLETICO É CAMPEÃO DA CONMEBOL SUL-AMERICANA 2021!

CAP 1
CONMEBOL Sul-Americana 2021
Final
0 RBB

O ATHLETICO PARANAENSE É CAMPEÃO DA CONMEBOL SUL-AMERICANA 2021! O FURACÃO É BICAMPEÃO CONTINENTAL!

Não há palavras para descrever a emoção de um Athleticano neste 20 de novembro de 2021. Nesta tarde, o Athletico bateu o Red Bull Bragantino no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. Nikão marcou o único gol do jogo. Aliás, que gol. O gol da Copa. O mais bonito e o mais importante da competição. A taça vem para Curitiba novamente.

O Jogo

O jogo

Quem pensou que seria fácil certamente não conhece a história do Club Athletico Paranaense. Nunca é fácil. Mas Rubro-Negro é quem tem raça, não teme nem mesmo a própria morte. O Furacão enfrentou um difícil adversário no Estádio Centenário. Com um golaço de Nikão e uma atuação defensiva irretocável, o Athletico superou as adversidades impostas pelo adversário e conquistou a CONMEBOL Sul-Americana pela segunda vez na história.

Decisão é sempre um jogo com os nervos à flor da pele. Athletico e Red Bull Bragantino também foi assim. O começo da partida foi truncado, estudado, sem perigo de gol para nenhum dos lados.

Mas o panorama mudou depois dos 15 minutos. Cuello levou perigo em duas oportunidades, primeiro em um escanteio em que ele tentou surpreender e bateu direto para o gol. Santos não caiu na dele e tirou de soco. Na sobra, ele ainda ficou com a bola e bateu de fora da área, com bastante perigo.

O Furacão não sentiu a pressão do adversário e mostrou sua força logo em seguida. Terans puxou para o meio, aos 21’, e soltou o pé. Cleiton espalmou. Na sequência, Terans bateu cruzado e Erick quase conseguiu o desvio.

Terans estava se sentindo em casa, literalmente. Parecia conhecer cada centímetro do gramado do Centenário. Aos 28’, ele dominou na esquerda e bateu cruzado. Cleiton espalmou e Nikão completou com um lindo voleio. A bola bateu na trave antes de balançar as redes e tirar o grito que tava entalado na garganta da galera rubro-negra.

O adversário tentou reagir na reta final da primeira etapa, com arremates de fora da área. Nada que passasse por grandes defesas do goleiro Santos.

Em desvantagem, o Red Bull precisava se expor mais do que o normal, o que possibilitava ao Furacão explorar contra-golpes. Foi assim aos cinco minutos da segunda etapa, quando após roubada de bola no meio campo, Nikão colocou para Terans, que ajeitou de peito para Cittadini. Ele bateu de primeira, mas a bola saiu ao lado.

Mas foi o maior perigo que o Athletico levou ao adversário na etapa final. O Bragantino, por outro lado, teve maior posse de bola, tentou, mas não passou pela defesa do Rubro-Negro. Uma atuação impecável de Santos, Thiago Heleno e companhia.

Após seis minutos de acréscimo e alguma angústia, o árbitro soou o apito que inaugurou as festividades athleticanas na capital do Uruguai, em Curitiba e em todos os lugares do mundo onde há um rubro-negro apaixonado. 

Pode comemorar, torcedor. Você é bicampeão da CONMEBOL Sul-Americana!

Athletico 1×0 Red Bull Bragantino
CONMEBOL Sul-Americana: Final
Estádio Centenário, em Montevidéu
Data: 20/11/2021 [sábado]
Horário: 17h

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernández (José Ivaldo, aos 29’ do 2º tempo); Marcinho, Erick (Fernando Canesin, aos 36’ do 2º tempo), Léo Cittadini (Nicolas, aos 50’ do 2º tempo) e Abner; Nikão, David Terans (Christian, aos 29’ do 2º tempo) e Renato Kayzer (Pedro Rocha, aos 29’ do 2º tempo).
Técnico: Alberto Valentim
Gol: Nikão, aos 28’ do 1º tempo
Cartão amarelo: Léo Cittadini, aos 38’ do 1º tempo; Abner, aos 44’ do 2º tempo; Erick, aos 18’ do 2º tempo;

Red Bull Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar (Luan, aos 31’ do 2º tempo); Jadsomm, Praxedes (Gabriel Novaes, aos 36’ do 2º tempo) e Cuello (Alerrandro, aos 36’ do 2º tempo); Arthur, Helinho e Ytalo.
Técnico: Mauricio Barbieri
Cartão amarelo: Fabricio Bruno, aos 15` do 1º tempo; Aderlan, aos 27’ do 2º tempo;

CAP RBB
10
Finalizações
13
4
Finalizações no gol
2
5
Finalizações para fora
10
1
Finalizações bloqueadas
1
3
Chances reais
1
2
Escanteios
6
2
Impedimentos
1
3-4-3
20
David Terans
9
Renato Kayzer
11
Nikão
16
Abner
18
Léo Cittadini
26
Erick
5
Marcinho
22
Nicolás Hernández
44
Thiago Heleno
34
Pedro Henrique
1
Santos
  • Bento
  • José Ivaldo
  • Lucas Fasson
  • Khellven
  • Márcio Azevedo
  • Nicolas
  • Pedrinho
  • Christian
  • Fernando Canesin
  • Jader
  • Pedro Rocha
  • Bissoli
  • Técnico
  • Alberto Valentim

Arbitragem

Árbitro:

Andres Matonte

Auxiliares:

Martin Soppi

Carlos Barreiro

Quarto árbitro:

Público e Renda

Total:

Não divulgado

Pagante:

Não divulgado

Renda:

Não divulgado