Resumo do jogo

Só acaba quando… O Furacão vence!

CFC 0
Brasileirão 2022
Rodada 13
1 CAP

Acreditar até o fim! Se você é athleticano, essa é uma lição que já deveria saber. E que sempre se repete.

Aconteceu de novo neste domingo (19). E justamente no Athletiba.

Com um gol de pênalti, aos 54' do segundo tempo, o Furacão conquistou a vitória por 1 a 0, na casa do rival. Vitor Roque sofreu a falta dentro da área. Khellven, um predestinado em clássicos, cobrou e colocou a bola na rede!

O futebol é implacável. Não importa quem jogou melhor. O que interessa é a vitória. A sexta do Rubro-Negro no Brasileirão! São 21 pontos somados e a terceira posição na classificação.

Veja os melhores momentos do jogo

O Jogo

O primeiro tempo teve o Coritiba com mais posse de bola, mas chances para os dois lados. O Athletico chegou duas vezes logo no começo, em um chute cruzado de Terans e um chute de primeira de Pablo.

O adversário chegou pela primeira vez em uma cabeçada de Igor Paixão. O Rubro-Negro respondeu com um lançamento de Pablo para Marcelo Cirino, que chutou por cima, mas em posição de impedimento.

Os goleiros também foram decisivos para que o placar permanecesse fechado. Bento apareceu bem em um chute de Adrian Martínez. Rafael Willian fez boa defesa em chute de Cuello. E Bento salvou mais uma vez em finalização de Alef Manga.

Aos 30′, o Rubro-Negro teve uma grande oportunidade em contra-ataque. Cuello tocou para Terans, mas a bola desviou na defesa. Mesmo assim, Terans conseguiu recuperar e chutou para fora.

Aos 36′, Alef Manga conseguiu marcar para o Coritiba, aproveitando rebote de Bento. Mas a arbitragem flagrou impedimento do ataque adversário.

Na etapa final, o rival ia criando as melhores chances, mas parava em uma atuação memorável de Bento. O goleiro do Furacão apareceu em uma cabeçada de Castán, em um chute à queima-roupa de Adrián Martínez, em uma testada certeira de Martínez.

Pelo Furacão, quem levava mais perigo era Vitor Roque. Aos 34′, ele cabeceou e exigiu boa defesa de Rafael Willian. E aos 40′, sofreu a falta que levou à expulsão de Diego Porfírio.

Com um homem a mais, o Furacão partiu para cima do adversário, que teve que recuar para segurar a pressão athleticana. Cuello, Pablo Siles, Cuello de novo… 

A pressão rubro-negro deu resultado aos 50′. Em um lançamento para Vitor Roque, o goleiro Rafael Willian saiu de soco e atingiu o rosto do atacante do Furacão. Pênalti confirmado pelo VAR!

O cronômetro já marcava 54′ quando Khellven foi para a cobrança. O piá do Caju foi para a bola, deslocou o goleiro e bateu rasteiro. Bola na rede! Vitória do Furacão!

Ficha técnica: Coritiba 0x1 Athletico Paranaense 
Campeonato Brasileiro 2022: 13ª rodada
Data: 19/06/2022
Horário: 16h
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Público total: 24.833
Renda: R$ 380.615,00 

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
Quarto árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)
Árbitro de vídeo: Daiane Caroline Muniz dos Santos (SP)

Coritiba: Rafael William; Matheus Alexandre, Henrique, Luciano Castán e Diego Porfírio; Willian Farias, Matías Galarza, Thonny Anderson (Léo Gamalho, aos 30′ do 2º tempo) e Igor Paixão; Alef Manga (Warley, aos 46′ do 2º tempo) e Adrián Martínez (Guilherme Biro, aos 42′ do 2º tempo)
Técnico: Gustavo Morínigo
Cartões amarelos: Diego Porfírio, Neílton, Adrián Martínez, Rafael William e Matías Galarza
Cartões vermelhos: Diego Porfírio, aos 40′, e Warley, aos 56′ do segundo tempo

Athletico Paranaense: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernández e Pedrinho; Erick, Pablo Siles (Vitor Bueno, aos 45′ do 2º tempo) e David Terans (Matheus Babi, aos 13′ do 2º tempo); Marcelo Cirino (Léo Cittadini, aos 42′ do 1º tempo), Pablo (Vitor Roque, aos 13′ do 2º tempo) e Tomás Cuello
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Gol: Khellven, aos 54′ do segundo tempo
Cartões amarelos: Pablo, Pablo Siles, Léo Cittadini, Pedro Henrique, Matheus Babi e Nico Hernández 

Fotos: Gustavo Oliveira/athletico.com.br

CFC CAP
24
Finalizações
11
3
Finalizações no gol
4
12
Finalizações para fora
6
9
Finalizações bloqueadas
1
7
Chances reais
4
12
Escanteios
1
3
Impedimentos
2
61
Posse de bola
39
4-3-3
28
Tomás Cuello
92
Pablo
7
Marcelo Cirino
20
David Terans
25
Pablo Siles
26
Erick
48
Pedrinho
2
Nicolás Hernández
34
Pedro Henrique
13
Khellven
1
Bento
  • Anderson
  • Dedé
  • Lucas Halter
  • Matheus Felipe
  • Orejuela
  • Matheus Fernandes
  • Léo Cittadini
  • Christian
  • Vitor Bueno
  • Matheus Babi
  • Rômulo
  • Vitor Roque
  • Técnico
  • Felipão

Arbitragem

Árbitro:

Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Auxiliares:

Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)

Evandro de Melo Lima (SP)

Quarto árbitro:

José Mendonça da Silva Junior (PR)

Público e Renda

Total:

24.833

Pagante:

Não disponível

Renda:

R$ 380.615,00