Clube

Com emoção e muita polêmica! Título de 1940 completa 81 anos

Créditos: Acervo histórico/Athletico Paranaense

Um título conquistado em decisão polêmica, que rendeu debates acalorados por muitos e muitos anos. O jogo que decidiu o Campeonato Paranaense de 1940, o sexto pelo Furacão, completa 81 anos nesta quarta-feira (6).

Foi uma disputa com o Ferroviário que tinha tudo para ser definida com grandes espetáculos dentro de campo. Mas foi decidida no tribunal e nos corredores da federação.

O campeonato tinha a conhecida “Fórmula Fraga”. Dois turnos, com os campeões de cada um se enfrentando na final. Se o mesmo time vencesse os dois, seria campeão direto.

O Ferroviário conquistou o primeiro. Uma vitória de 1 a 0 sobre o Athletico, na Vila Capanema, na última rodada, definiu a conquista e a vaga do Boca Negra na final.

No segundo, o Furacão engrenou e fez uma campanha de cinco vitórias até a rodada final, contra o… Ferroviário. Estava desenhada a revanche.

Era para ser um jogaço na Baixada. Se o Athletico vencesse, havia a decisão em melhor de três partidas contra o time da Vila, para definir o campeão da temporada. Se o Ferroviário fosse o vencedor, o campeonato terminaria com festa colorada.

O jogo que não terminou

E foi mesmo um jogaço. Enquanto durou. Logo aos 4′, Erico soltou uma bomba certeira e marcou o primeiro do Furacão. Aos 8′, o adversário empatou, com um gol de Pivo. E assim seguiu o primeiro tempo, lá e cá, mas sem novas mudanças no placar.

No segundo tempo o Ferroviário virou, com Bonato. O Rubro-Negro não se abateu e foi buscar um novo empate. Após cruzamento de Erico, Renato marcou de cabeça.

Mas quando eram jogados 36′ da etapa final, em um ataque do Ferroviário, a bola foi lançada na área e Ari Carneiro mandou de cabeça para a rede. Mas o atacante colorado estava impedido e o gol foi anulado pelo árbitro Pedro Pereira Nascimento.

Era compreensível que os adversários ficassem inconformados. Mas o Ferroviário passou da conta. Por ordem da diretoria, os jogadores deixaram o campo.

O juiz foi obrigado a declarar a partida encerrada, com a vitória do Athletico por abandono do adversário. Decisão referendada pelo Tribunal de Justiça Desportiva.

Decisão nos corredores

O resultado deu ao Athletico o título do segundo turno e o direito de disputar a decisão contra o próprio Ferroviário. Mas o adversário seguiu batendo o pé. Não aceitava o resultado do segundo turno e, portanto, recusava-se a jogar a decisão.

O impasse prosseguiu por um mês. O Ferroviário fez exigências para disputar a série decisiva, não aceitas pela Federação. Cogitou-se colocar o Britânia como adversário do Furacão na grande final. Até que no dia 8 de novembro saiu a decisão final.

Com a desistência do adversário, o Athletico foi proclamado o campeão de 1940.

A hegemonia rubro-negra nos campos do Paraná foi confirmada no dia 16 de março do ano seguinte, quando o Furacão derrotou o Operário por 4 a 0 e garantiu o troféu do Campeonato Estadual.

Na história: Athletico Paranaense 3×2 Ferroviário*
Campeonato Paranaense 1940: Segundo Turno – 12ª rodada
Data: 06/10/1940
Local: Estádio Joaquim Américo
Árbitro: Pedro Pereira Nascimento

Athletico Paranaense: Caju; Gotardo e Anjolilo; Pizzato, Bibe e Bortoloti; Renato, Sardinha, Bortoloti, Oscar e Erico
Gols: Erico e Renato

Ferroviário: Luiz; Tatinho e Alfeu; Baiano, Bananeiro e Alexandre; Bonato, Ari Carneiro, Mosquito, Pivo e Rubens
Gols: Pivo e Bonato

*O Athletico foi declarado vencedor por 3 a 2 devido ao abandono de campo do adversário.

Comentários