Clube

Ouvidoria de arbitragem da CBF reconhece erro na marcação do pênalti a favor do Santos

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

A Ouvidoria de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol reconheceu o erro de fato da arbitragem na partida diante do Santos, no dia 8 de setembro, na Vila Belmiro. Para o parecer, assinado por Manoel Serapião Filho e enviado ao Clube na última segunda-feira (30), o pênalti que impediu a vitória athleticana em Santos (SP) foi marcado incorretamente.

O Athletico Paranaense encaminhou ofício à ouvidoria no dia 9 de setembro, um dia após o jogo. No documento, o Clube solicitou a liberação do áudio da cabine do VAR na Vila Belmiro referente a erro claro da arbitragem na marcação do pênalti e que o árbitro e o VAR fossem repreendidos, suspensos ou, no mínimo, advertidos.

Para a Ouvidora, aconteceu um erro de fato na marcação do pênalti no jogo contra o Santos, pois o contato entre os jogadores sobre a linha da área, que foi analisado pela arbitragem, não pode ser confirmado pelas imagens. Dessa forma, a prova é inexistente, o que impede que a penalidade seja assinalada. “Penalidade máxima baseada em existência de fato exige a correspondente prova, que não pode ser suposta”, afirma.

O parecer também observa que, a rigor, nem haveria a necessidade do árbitro de campo revisar o lance. A checagem deveria ser feita exclusivamente para confirmar o local da falta e se o contato ocorreu.

Sobre a punição aos árbitros, o documento afirma que a competência da Ouvidoria é de assessoramento técnico à Comissão, à Escola e ao Departamento de Arbitragem da CBF. Com isso, não tem legitimidade de recomendar punições.

Além disso, o parecer destacou o indiscutível direito do Clube de receber o áudio do VAR. Dessa forma, repassou o documento ao líder e ao gerente do projeto do VAR da Confederação Brasileira de Futebol para que o pedido seja atendido.

No ofício enviado à CBF, o Athletico também questionou o fato da entidade ter divulgado áudios do VAR no programa “Bem Amigos!”, do SporTV, entidade não legitimada para tal, e de não ter enviado ao CAP os áudios da partida contra o Flamengo, pela Copa do Brasil. Em relação a isso, a Ouvidoria concluiu que a ação foi positiva, diante do início da utilização do árbitro de vídeo no país e do princípio de transparência da gestão da Confederação Brasileira de Futebol.

Comentários

Edivaldo Dantas De Medeiros
2 meses

Excluir
Neste caso do jogo de Santos x Athletico, a reparação mais justa teria que ser anulada a decisão do árbitro e dado os 3 pontos ao Athletico. Já que o VAR é para evitar erros de arbitragem então, que seja dessa forma. Não adianta a comissão de arbitragem assumir o erro e ficar por isso mesmo. O Athletico continua prejuicado. Continuam errando...

Marcos Krelling
2 meses

Excluir
Adriano se for considerado pênalti contra o Grêmio, acabaria com a função do atacante no futebol, pois bastaria chegar na área e chutar a bola na mão de alguém

Gianfranco Luiz
2 meses

Excluir
Adriano perceba a distância da bola ao braço do Wellington no lance com o Grêmio, só o Flash reagiria tão rápido. Ou fica postando de espertão...

Gianfranco Luiz
2 meses

Excluir
Bacana, só falta devolver os pontos agora. Ha, e punir os envolvidos em erro tao grotesco. Por que não trazem um gringo de ligar com VAR mais desenvolvido para acompanhar as barbaridades locais e ir treinando esses incompetentes? Assim poderiam melhorar.

GUSTAVO DE SOUZA
2 meses

Excluir
Adriano está chorando ainda kkkk O Grêmio levou uma surra e a choradeira continua kkkk

ADRIANO BARCELLOS PEREIRA
2 meses

Excluir
Estranho ficou o pênalti não marcado pro Grêmio né? ?? Compraram por quanto a copa do Brasil???

Erick Torres Do Vale
2 meses

Excluir
Blza, e fica por isso?

CLAYTON JOSÉ DE MELLO GEMBA JUNIOR
2 meses

Excluir
CBF*

CLAYTON JOSÉ DE MELLO GEMBA JUNIOR
2 meses

Excluir
Essa CPF é de fato a vergonha do Brasil! Lixo de organização...

LUAN FIRMINO
2 meses

Excluir
E meus 2 pontos?