Time

Resenha com Nikão: Reencontro com o Peñarol, Conmebol Libertadores e gols

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Falta menos de uma semana para a estreia do Athletico na Conmebol Libertadores 2020! O primeiro adversário será o Peñarol, às 21h30 da próxima terça-feira (3), no Estádio Joaquim Américo.

Em sua sexta temporada no Furacão, o meia Nikão já soma 228 partidas com a camisa rubro-negra. Neste ano, o 11 disputará a sua terceira Conmebol Libertadores pelo Clube.

Presente nas campanhas de 2017 e 2019, o meia soma 19 partidas no torneio, com três gols marcados. “A expectativa é das melhores. É o principal campeonato do nosso continente e enfrentamos os principais times”, destacou.

O último jogo do elenco principal foi a goleada diante do Cascavel CR, por 5 a 1, pelo Campeonato Estadual. Nikão marcou duas vezes e ultrapassou os 30 gols pelo Athletico. “Fico feliz por esses gols e por tudo o que eles representam”, disse.

Além disso, o jogador falou sobre estar mais perto do topo na artilharia desde a reinauguração do Estádio Joaquim Américo, em 2014. O camisa 11 já balançou as redes 23 vezes. Pablo, com 24 gols, ocupa o primeiro lugar.

Confira mais sobre o bate-papo com Nikão:

Menos de uma semana para a estreia
“A expectativa é das melhores. É o principal campeonato do nosso continente, enfrentando os principais times. A equipe mudou bastante, mas eu confio no time que temos e tenho certeza que podemos fazer uma grande competição.”

Reencontro com o Peñarol
“É sempre importante enfrentar essas equipes. O Peñarol é um grande time, que é muito aguerrido e tem grandes jogadores. Mudou bastante de lá para cá [Conmebol Sul-Americana], tanto eles quanto nós, mas vai ser um grande jogo, assim como foram aqueles.”

Mais de 30 gols no Furacão
“Fico feliz por esses gols e por tudo o que eles representam. É a minha sexta temporada aqui e quero ajudar a equipe a conquistar os objetivos.”

Top 3
“É difícil escolher três, porque cada um tem a sua importância. Mas eu fico com o do Fluminense, na Sul-Americana, o do Grêmio, na Copa do Brasil e o Flamengo, pela Libertadores.”

Artilharia desde a reinauguração do Estádio Joaquim Américo
“Um tempo fui eu, depois o Pablo desandou em fazer gols, e novamente estou encostado nele. Espero, nos próximos jogos, poder passar e tomar o primeiro lugar novamente (brincou).”

Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Comentários

Ariel Stelle
1 mês

Excluir
Nikão, v. é um baita jogador mas precisa treinar bater falta igual ao Rogério Ceni batia. É fácil, só ficar batendo mais uma hora após os treinos.